terça-feira, 17 de novembro de 2009

Bem-aventurados

Ata referente ao dia 14 de novembro de 2009.

Bem-aventurados os que chegam cansados do fardo do mundo, e sabem se sentar, e pedem um pouco de cerveja e alimento, e estão dispostos a ouvir se não uma oração, uma história, uma parábola, um conto.

Bem-aventurados os que cruzam os portões e lançam um olhar bondoso ante uma mesa de feitura simples, circular, com cadeiras em detalhes sinuosos, e sentam o traseiro e esperam minutos ou horas para chegar o momento de ler ou ouvir, rir ou chorar, refletir ou simplesmente não acreditar na existência de garçons solícitos.

Bem-aventurados os que escrevem sobre um tema, os que escrevem sem tema, os que escrevem porque estão de saco cheio das gavetas, os que rabiscam experiências, os que sonham que determinados temas estejam em pauta, os que gozam por um texto, os que são pelo texto gozados.

Bem-aventurados os que chegam pela primeira vez porque foram guiados por uma estrela, ou pelas luzes do bairro, ou pelo Coelho Suplicante.

Bem-aventurados os temas que esperam anos para serem votados, e quando chegam na reta final, vem um engraçadinho e põe um tema safado que rouba descaradamente os votos do tema tão velhinho e caquético, como o aliás...

Bem-aventurados os contos curtos (dele é o reino dos céus) e os contos médios, e os contos sobre contos curtos ou médios, mas também há salvação para os contos longos, os romances disfarçados de contos, os relatórios metafísicos e a literatura cor-de-rosa.

Bem-aventurados os que pagam as contas sem reclamar, os que trazem convidados, os que riem ou puxam a conversa para outras plagas, os que não doutrinam, os apóstolos do caos, os que trazem escondidos debaixo do sovacos os manuscritos do mar morto.

Bem-aventurados os encontros que propõem desafios, como os contos cegos e os contos inacabados, as propostas de luau e as possíveis camisas do clube do conto.

Bem-aventuradas as reuniões como a de sábado, em que estiveram presentes Romarta, Rosilda, Alfredo, Emerson, Cartaxo, Luciana, Raoni, Laudelino en passant, Regina Behar, além de novos discípulos como a cantora Vera Lima (que presenteou o clube com seu trabalho) e Claudia Samara, relações públicas do Sebo Cultural.

Bem-aventurados os relatos interativos, as possibilidades de troca de livros no blog e as novas parcerias.

Bem-aventuradas as pessoas que se pegam a dispensar o sábado das coisas mundanas e das tentações do mundo para a leitura do evangelho narrativo e satírico. Vinde a mim os contistas, já dizia o bom deusinho.

Dito isto, orem muito e façam um pelo-sinal bem fofo.

André R Aguiar

Um comentário:

Carlos Cartaxo disse...

Ótima a bem, aventurança!