segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Ata dia 28 de Agosto de 2016

PORQUE ERA SÁBADO E FOI DIA DE CLUBE, ESTAMOS AQUI PARA CONTAR

Regina Behar

Imagem retirada da internet

Éramos três, quase fomos quatro, não fosse a traição de Sérgio Jamma que apareceu no café do Shopping Sul, mas não ficou. Ele, Tatiane e a fada Morgana iam visitar um parque encantado! Se a pequena fada já tivesse uma varinha de condão pediria para transformar esse mundo num campo de flores sem maldades e sem temeridades, mas ela ainda vai ser graduada na Confraria das Fadas, Mágicos e Afinse, por hora, só pode realizar o milagre de seu sorriso, que já melhora o mundo um tanto! Então, abandonados, eu e André Ricardo, após tomar expresso e comer bolo, seguimos em busca da mulher do jabuti na casa do outro lado da rua, após um telefonema em que nos convocamos para invadir sua cozinha. Seguindo a deixa de que onde estivessem dois ou três reunidos em nome da literatura, as bênçãos seriam para todos, achamos que seriamos muito melhor em três, junto com nossa amiga Valéria. Um triângulo amoroso em torno da mesa redonda se formou! Papeamos a vida, demos falta dos ausentes, deliramos projetos artísticos e eventos, pedimos as bênçãos das legiões angelicais para o Brasil nesse mês de desgosto iminente, e porque brasileiro tem mesmo muita fé na vida, reafirmamos o propósito de seguir vivendo, escrevendo e nos reunindo quinzenalmente, livremente, democraticamente. Enfim, entramos na ordem do dia e dois contos foram lidos, um escrito por mim, intitulado “Coração Ateu, gentilmente lido por André e o outro, trazido por ele, de autoria Micheliny Verunsck, intitulado “A mulher que engoliu um Pinóquio”. Tiramos a sugestão de tema para o próximo encontro: Encanamento! Boa sugestão de André que a meu ver dialoga com nossos tempos recentes e vindouros. Contrariando o desgosto, terminamos esse encontro alegremente, conspirando uma invasão do Mulherio das Letras em João Pessoa quando a primavera chegar em 2017. Mas isso a gente só conta a quem aparecer no próximo encontro, quinzenal, que assim ficou marcado para 10 de setembro. Assim termino, esperando ter sido fiel aos fatos e ao clima da noite de sábado dessa reunião do itinerante e anárquico Clube do Conto da Paraíba. Saudações literárias e democráticas, porque a gente insiste e não desiste. João Pessoa, 28 de agosto de 2016, Regina Behar.

EM TEMPO: André Ricardo Aguiar, que não revelou a idade, completou mais uma primavera em 24 de agosto, data histórica importante, pois, no já longínquo 24 de agosto de 1954, o Presidente Getúlio Dornellas Vargas saiu da vida para entrar na História, evitando um Golpe de Estado no Brasil. Sugiro que comemoremos a vida de nosso amigo desejando a ele saúde, fortuna, amores, livros e jabutis! Um bolo de aniversário também caía bem né? Vamos soprar uma velinha com André no dia 10 de setembro?

2 comentários:

MValéria Rezende disse...

Faz escuro, mas eu canto
porque a manhã vai chegar!!!!!!! (Tiago de Melo)

Luciana Silveira disse...

Viver e não ter a vergonha de ser feliz, clube do conto é eterno e perdura, se não ao vivo em nossos corações. bjus