sexta-feira, 7 de abril de 2006

Clube do Conto

Clube do Conto História do Clube - 4º capítulo

QUARTO CAPÍTULO - Objetos de cena

Depois das teias, que seriam o tema geral de nossa primeira mini publicação, outras idéias surgiriam ao longo da história. A essa altura, Ronaldo de todos os Montes já estava integrado, dando sustança ao grupo. Seu texto sobre as teias foi um poema, ao contrário de todo o mundo que fez conto.

"Velório" foi outro tema. Todos se esmeraram em torno de defuntos imaginários, viuvas chorosas, amantes disfarçadas, coroas de flores, velas e não faltou uma mosca perturbando o sono eterno dos defuntos, pousando às bordas dos narizes de alguns finados. Para completar o clima, André resolveu acender uma vela no meio da mesa, em pleno cafezinho. Não sabíamos se ríamos com a vela de André ou se chorávamos penalizados com tantas viuvas, órfãos e outros desprezados da sorte.

Enquanto isso, as negociações com Almeida prosseguiam acerca de um lugar mais sossegado para os encontros da galera. Onde? Mas, ainda não seria naquele dia que teríamos a definição. Valéria e Mariano se empenhariam mais nesse sentido. O grupo se animava. Aécio é um amigo de Mariano que mais pareceu um meteoro. Apareceu apressado e, com a mesma pressa, sumiu até hoje.

Ah, e o próximo tema? Huuummmm... Escatologia! As mentes perversamente iluminadas dos contistas já elaboravam idéias acerca do possível objeto de cena.

Dora Limeira
23-12-2005

Nenhum comentário: